Missões

Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.  Mateus 5:44

 

Missões implica Amar. Nosso Deus é Amor. 

 

Nossa realidade e acontecimentos globais tem mostrado intolerância e perseguições a Cristãos, sobretudo no oriente médio, pelo avanço do Estados Islâmico na Síria, Iraque e região. Se estamos  geograficamente distante deste contexto, não deveria necessariamente diminuir nossa preocupação e oportunidade de participar em oração por aqueles que sofrem.


Em Atos 13:1-3, compreendemos um modelo Bíblico e genuíno exemplo do envolvimento da Igreja, comprometida e autorizada pelo Espírito Santo a ser diretamente responsável no envio eficaz de Barnabé e Saulo ao campo missionário. 

 

Em nossos dias, vendo nossa Igreja, centrada na Palavra de Deus, sadia doutrinariamente, fruto do esforço missionário no passado. Hoje somos convocados a engajarmos no mesmo exemplo da  Igreja de Antioquia – Jejuando, orando e impondo as mãos, e sem dúvidas cuidando daqueles que sofrem.

 

No Salmo 126, é a certeza que lágrimas teremos no labor missionário. Mas o retorno é coroado de júbilo. Porém entre lágrimas e júbilos certamente houve perseguições, afrontamentos, humilhações e mesmo muitos pagaram com suas próprias vidas, mas sendo recebidos na Gloria eterna pelo esforço aqui realizado.

 

O cotidiano missionário é repleto de Histórias da intervenção espetacular do Espirito Santo, onde livramentos acontecem com freqüência. Mas  também existe o sofrimento, e não nos cabe aqui questionar ou entender a mente de Deus Pai que é soberano.  Porque o sofrimento chega em nossas vidas ? Só nos cabe viver a Palavra e deixar que ela possa invadir nosso ser, em momentos de tristeza, confortando-nos plenamente.

 

Em Missões estamos lidando com pessoas comissionadas e vocacionadas a semear também em lugares de alto risco, onde a dor da perseguição, humilhações são uma constantes. Mesmo  distante e constantemente nas mídias sociais, vejam o exemplo de Cristãos Sírios, submetidos a todo tipo violência:

 

“ Compartilhou comigo, um Irmão, atuante num País do oriente médio, algo extremamente chocante, onde num dia recebeu um refugiado Cristão Sírio em sua casa, ele era Pai de 2 filhas, e que sendo capturado por terroristas do Estado Islâmico, foi amarrado e torturado, e depois na presença dele  estupraram  sua esposa e filhas. Logo em seguida elas foram assassinadas em sua presença.  Deixaram-no vivo, argumentando que era para que ele vivesse com aquele sofrimento na memória.”

 

Situação difícil não é mesmo? Como amar os que nos perseguem nestas condições?  Fica para nós o desafio de nos aproximarmos cada dia mais da Cruz de Cristo, onde O Pai entregou seu Filho unigênito, sofrendo todo o relato de Isaias 53. Nesta aproximação  vamos compreender a AMAR, porque foi por mim, foi por você, foi por este Irmão Sírio, mas também foi por aqueles terroristas  que necessitam também um dia conhecer este verdadeiro Amor, que perdoa, que resgata das trevas e transforma vidas. 

 

Que possamos cada dia mais, ser plenos do Espirito Santo, colocando em pratica este amor e perdão genuíno. Missões implica não escolher pessoas fáceis de serem amadas, mas Amar os vossos inimigos e orar pelos que nos perseguem.
Em Cristo.

 

Miss. E.C.
 

Downloads 
Visita a JOCUM - Março/2018
Departamento de Missões IPVN
Presb. Silvano e Gisele

© 2015 por IPVN Web Development

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus
  • w-youtube